ALONGAMENTO: TODO MUNDO FAZ. MAS ELE AJUDA?

 

mulher-alongando-antes-de-correrVOCÊ VAI SE SURPREENDER COM A RESPOSTA.

Em recente publicação da revista Veja (Edição 2316), pesquisas discutem má eficácia do alongamento antes dos treinos. O assunto, especialista diz, já está sendo discutida há bastante tempo, mas só recentemente vêm sendo mostrado em mídias de grande circulação. De acordo com os estudos, pode-se afirmar, conforme esclareceu o médico ortopedista em entrevista à Estilo Saúde, Nemi Sabeh Junior, que o alongamento muscular antes do exercício físico vem trazendo controvérsias no âmbito científico em relação aos seus benefícios, no que diz respeito ao desempenho muscular.

O assunto é delicado, sem dúvida, afinal de contas é costumeiro para muitos adeptos de diversas modalidades, a prática do alongamento antes e depois dos exercícios físicos. Para esclarecer melhor o assunto, preparamos alguns questionamentos:

ES: Pesquisas têm mostrado que o alongamento reduz os níveis de força máxima e potência muscular. Mas o quê isso realmente significa para os que correm, pedalam, treinam musculação – sem pretensão de ser um profissional?

Dr. Nemi: O que mais nos intriga diante do assunto “alongamento” são os novos resultados publicados em todas as revistas do mundo. Como essa reportagem da revista Veja, os trabalhos publicam que o alongamento tem um fator importante do “não” ganho de força. Obviamente, quando realizamos um exercício, procuramos ganhar força e independente da modalidade física esportiva, a força é o principal sinal para realizar o exercícios com qualidade. Definido em miúdos, não devemos alongar antes do treino.

Porém, diante de tanta controvérsia e de costumes, o alongamento inicial se adaptou como um aquecimento, de forma que o aquecimento é o melhor método para se evitar qualquer lesão. Definitivamente, não devemos alongar, e sim, aquecer antes do treino.

ES: E para o atleta profissional, o que considerar?

Dr. Nemi: Para atletas profissionais é da mesma forma. Eles precisam de mais força para realizar o alto índice.

ES: Quando falamos destes efeitos do alongamento muscular, estamos considerando uma sessão isolada (estático e prolongado – antes do treino) ou sessões constantes de alongamento (aulas)? Qual a diferença nos efeitos?

Dr. Nemi: Os efeitos antes de um treino para um ganho de força não são positivos para alongamento. Quando fazemos o alongamento durante o treino, pode estar relacionado ao tipo de modalidade física. Exemplifico no caso do balé, ginástica artística e olímpica, danças e artes marciais. Estas modalidades exigem uma elasticidade aumentada e necessidade de realizar o movimento em amplitude da articulação. Exemplo: o karateca precisa chutar na altura da face, necessita ter um alongamento da musculatura posterior da coxa, para desenvolvê-lo. Este movimento é treinado durante o exercício e, logicamente executado o alongamento da musculatura, para realizar tal. A mesma coisa de outras modalidades esportivas. As aulas de alongamento só servem para relaxamento. Não evitam nada, sequer tratam lesões.

ES: Em qual movimento o alongamento é mais apropriado?

Dr. Nemi: Fora do treinamento, das modalidades esportivas que necessitam do alongamento, a indicaçãolarge primária é para prevenção de doenças ortopédicas, e nas quais os fisioterapeutas realizam técnicas de reabilitação para tratamento de desequilíbrios estáticos e dinâmicos das articulações. Este tratamento pode ser chamado de iso- stretching, que vem o inglês, alongamento igual. Esta técnica adapta o equilíbrio de forças existentes nos membros e, assim, as forças geradas pelos músculos para movimento, trabalham em sinergismo, ou seja, sem desequilíbrio do movimento. Este desequilíbrio pode causar impacto nos ossos e lesões musculares por fadiga. Podemos observar dor aos movimentos normais do nosso corpo, como sentar, levantar o braço, pentear os cabelos e, pegar algo no chão.

Outras doenças ortopédicas que necessitam do alongamento, são as escolioses e paralisias cerebrais.

O que é relevante, é que não conseguimos deixar de alongar. O costume de se alongar já vem do passado, e esta mudança, como toda mudança terá muitas discussões a seguir. Discussão essa que necessita de mais trabalhos científicos e mais organização da metodologia estudada. Tudo ainda é controverso. Mas eu vou seguir o que é novo.

 

Ref: Revista “Estilo Saúde”, Edição 28, Maio – 2013.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s